Por vezes, é comum escutar sobre a atuação de uma consultoria para cidadania italiana, inclusive aqui no blog temos inúmeros posts como esse, que explicam exatamente como funciona o processo e tudo que compõe esse universo. 

Mas hoje, especificamente, quisemos trazer o olhar de quem já está com um processo em andamento e está a um passo de realizar esse sonho.

Como funciona o acompanhamento do processo, como reunir a documentação, de que forma uma assessoria auxilia com a solicitação e como é a experiência de contratar uma no início, ao longo ou até mesmo no fim do processo? Tudo isso você descobre logo abaixo.

A decisão de tirar a cidadania italiana

Em meio às histórias da família, casos contados pelos pais e avós, muitas vezes as informações mais precisas se perdem ou são até desconhecidas. Esse é o contexto de muitos ítalo-brasileiros. Mas mesmo com os relatos de tanta burocracia, como a quantidade de documentos e filas do consulado, afinal, o que motiva a decisão de tirar a cidadania italiana? Nossas clientes Aisha e Alessandra Ventura nos contaram um pouco de como foi a tomada dessa decisão.

Aisha Ventura, advogada, relatou que a ideia de tirar a cidadania italiana já existia há algum tempo, e que era de conhecimento da família que o bisavô era de origem italiana, pelas histórias que o Avô costumava contar para família. No entanto, não se sabia a fundo sobre o lugar, não existia uma documentação comprobatória, nada que pudesse servir para dar início à solicitação da cidadania. 

“Nunca foi algo que foi muito conversado, a gente não sabia histórias a fundo sobre ele. Não sei o porquê exatamente, não sei se era de costume deles não falar sobre isso e foi passando e deixado de passar isso para as pessoas, enfim. A gente só sabia o básico, pelo menos eu só sabia o básico.”

O desejo de ir atrás da documentação para dar início ao processo, para Aisha, surgiu ainda na faculdade, quando um professor relatou ter feito um mestrado em História do Direito em Portugal, e ela decidiu que futuramente também gostaria de ter essa experiência, dessa forma o interesse pela cidadania ficou ainda maior, já que o passaporte europeu facilitaria o processo.

Já no caso de Alessandra Ventura, prima de Aisha, ela conta que além de amar viajar, a maior motivação veio do fato de poder transmitir a cidadania italiana à filha e, assim poder dar mais possibilidades e opções de permanecer ou não no país futuramente. 

“Na verdade, o que me motivou a entrar com o processo de cidadania foi pensar no futuro da minha filha. Querendo ou não, tendo a cidadania italiana, o acesso ao passaporte europeu abre muitas portas para ela. Porque eu não sei o que ela vai querer fazer no futuro, mas dependendo do que ela queira, ela já vai ter uma porta aberta. Essa foi a minha maior intenção.”

Benefícios da cidadania europeia

Sem dúvidas os benefícios do passaporte europeu é um dos maiores motivos para quem deseja reconhecer a dupla cidadania, afinal, os passaportes italiano e português são o terceiro e quinto, mais fortes do mundo, respectivamente! 

Mas o que significa isso? Bem, isso te abrirá portas para entrar em mais de 185 países sem a necessidade de visto, incluindo os EUA, por exemplo, a depender do seu tempo de permanência. Além do fato de poder transmitir a cidadania aos descendentes, vale destacar. 

Conexão com os antepassados

Além disso, a possibilidade de se reconectar com os antenati, saber mais sobre a história da família e como tudo ocorreu é um dos pontos mais indescritíveis dessa jornada incrível, que transcorre entre a junção da documentação e a solicitação da cidadania. Algumas vezes, por meio da árvore genealógica e dos documentos encontrados surgem grandes coincidências.

No caso de Aisha e Alessandra, apesar de ainda não saberem ao certo como o bisavô chegou ao Brasil, agora já têm mais pistas para começar essa jornada de descoberta. Já que com a junção da documentação, podem ir até a cidade onde ele nasceu, procurar por mais documentos. E ainda ter a experiência de pisar no mesmo solo que seu antenato. E pensar, que tudo começou com uma foto do bisavô, que aparentemente não tinha outra função, mas na verdade se tratava do documento dele registrado na chegada ao Brasil.

Aisha conta que se surpreendeu ao lembrar da foto do bisavô e recebê-la de sua mãe:

“[…]Falei “manda aquela foto lá do vô Domingos?”, aí minha mãe me mandou, e eu falei “manda frente e verso? Quando ela mandou que eu vi o verso, eu vi que atrás ele estava rasgado, tinha só a parte da foto, era como você abrir um documento com a foto e as informações, o que teria as informações foi cortado e se perdeu. 

Por trabalhar com isso, eu vi que ali tinha algo que se referia a um artigo de alguma lei, falei “engraçado, o que seria isso?”. Hoje em dia com o Google, eu joguei lá exatamente o que eu havia encontrado, só transcrevi e apareceu o decreto. Era um decreto que falava de uma documentação obrigatória para quem era estrangeiro, que você fazia, dependendo do lugar, ou na polícia federal ou na prefeitura da cidade.”

Fortes emoções durante o caminho 

E as surpresas não terminaram por aí. Ao fazer a busca da documentação, depois de já ter tido contato com o cemitério e com o Arquivo Nacional, de onde vieram os originais, a família ainda se deparou com uma coincidência para lá de intrigante, Alessandra conta que uma parte, em específico, chamou muito a sua atenção no decorrer do processo:

Uma história engraçada, que me chamou muito a atenção, é que eu sabia o nome do nosso bisavô, que depois nós descobrimos que o nome originalmente era outro, em italiano. Mas quando eu vi esse documento que a Aisha encontrou, o nome dos pais do nosso bisavô, os trisavós, eram os mesmos nomes dos trinetos, um deles é a minha filha, que leva o nome da trisavó, e o meu sobrinho que leva o nome do trisavô também, e nós não sabíamos disso, foi uma real coincidência, pois não sabíamos os nomes dos nossos trisavós.”

Como uma consultoria para tirar cidadania ajuda no processo

Uma dúvida recorrente para quem começa a pesquisar como fazer o processo é: como uma consultoria me ajuda? É realmente necessário contratar uma? Um dos pontos mais abordados é a ajuda com a busca da documentação, no entanto, pelo fato de uma consultoria ser especializada no assunto, as chances de otimização do processo são grandes, o que influencia diretamente no tempo de conclusão dele. 

Caso de Aisha e Alessandra, que foram surpreendidas com o tempo que o processo levou para ser concluído. Aisha conta que a iniciativa de procurar pela documentação se deu em meados de 2018 e 2019, quando teve contato com o Arquivo Nacional e comunicou à prima, Alessandra, sobre a ideia e as possibilidades de sucesso, agora que tinham documentos concretos. 

Cidadania Italiana com a Cidadania4u

Burocracia do processo e grandes deslocamentos evitados

No entanto, por já lidar com a área jurídica, e saber da complexidade de lidar com um processo desse tipo, percebeu que não havia condições e tempo hábil para dar continuidade. Ainda mais, levando em consideração a impossibilidade de viajar à Itália em meio ao auge da pandemia de Covid-19, o que adiou os planos de buscar os documentos no país da bota. Foi quando cogitou contratar uma assessoria para auxiliar no processo.

Certo dia, o marido de Alessandra, ao ir a uma consulta no Shopping de Águas Claras, se deparou com o escritório da Cidadania4u e comentou com a esposa sobre a possibilidade de dar andamento ao processo, sem a necessidade de ir até à Itália. 

“[…] Meu marido que acabou encontrando. A gente estava assim “ah, vamos fazer nós mesmos. Mas como a gente faz, onde dar entrada?” A gente não sabia nada né? Só que precisava das certidões. E aí um dia meu marido foi no Águas Claras Shopping, acho que em uma consulta, para alguma coisa. E ele passou pelo escritório de vocês, e viu lá escrito “Cidadania4u” e comentou comigo. E falou assim “olha, eu vi, será que eles não fazem, não cuidam do processo, não dão andamento em alguma coisa?” Eu fiquei em dúvida sobre qual cidadania era, mas fui lá ver.”

Ao entrar em contato com a Cidadania4u, Alessandra soube por meio de uma de nossas especialistas, Mariana Vasconcelos, que era possível dar andamento ao processo, inclusive por via jurídica, contra as filas do consulado. Quando a informação chegou até Aisha, ela conta que pesquisou sobre a empresa, viu todas as avaliações, para checar a confiabilidade da consultoria, devido aos vários relatos que ouviu sobre fraudes nesse tipo de processo.

Então pesquisei na internet quem era a empresa, vi que era confiável, olhei Reclame Aqui, vi tudo para checar se não havia nenhum problema. Assim, eu não vi problema em aceitar.”

Mudança de via e sucesso do processo

Após terem sido informadas que havia documentação suficiente para dar entrada com o processo por via jurídica, não hesitaram em mudar de via. Aisha, por ser da área, conta que tinha conhecimento das vantagens dessa mudança e que a especialista, que fez a interface com os órgãos durante o processo, passou total confiança à família, o que deu ainda mais segurança em seguir em frente, sem sombras de dúvida que seria a melhor decisão.

“[…] A Mariana falou para a gente “olha, com a documentação que vocês já tem, tem a possibilidade de fazer, agora que já houve o ingresso com a via administrativa, pode ingressar com a ação argumentando a impossibilidade do processo ser concluído em 2 anos pela fila, a quantidade de gente que tem.” 

Então ela deu mais segurança para a gente, o que nos deu esperança mesmo com a mudança da via. Mesmo com a pandemia, ainda foi mais rápido do que estávamos esperando. Acho não, tenho certeza, a nossa audiência foi adiantada, de 2023 para esse mês.”

A experiência de lidar com uma consultoria migratória

Tendo em vista os prazos e cumprimento de requisitos para solicitar o processo, algumas vezes existe uma dificuldade em ter uma comunicação fluida sobre o processo, em que etapa ele se encontra, o que está sendo feito e os resultados disso. 

Principalmente para pessoas que têm pouco conhecimento jurídico. Então, como funciona a experiência de ter o seu sonho nas mãos de outras pessoas? Aisha e Alessandra garantem que pode ser algo fácil de lidar se a comunicação entre os requerentes e a assessoria para cidadania italiana for bem desenvolvida.

Além disso, o fato da assessoria conseguir passar em uma linguagem simples e acessível o andamento do processo, pode ser um bônus. O que influencia diretamente a percepção de quem está contratando a consultoria para prestar esse auxílio e, que diversas vezes é ignorado por parte de pessoas especialistas. Aisha, como alguém da área, foi surpreendida de forma positiva nesse quesito, ao lidar com a Cidadania4u.

Bem, eu até falei isso para Mariana por telefone, que por trabalhar na área jurídica, eu percebo que quando você procura um apoio profissional, você não tem um contato, um retorno de todas as questões. Porque as pessoas que estão ali do outro lado são leigas normalmente, elas não sabem exatamente como funciona o procedimento, o processo. 

Quem trabalha na empresa que vai saber dizer. Mas quando ela sabe te dizer isso e te mostrar, te deixa mais tranquilo, você se sente mais seguro. Eu senti muito isso com a Cidadania4u, senti que você tem uma resposta rápida das coisas, algo simples, qualquer pessoa, leiga que seja, consegue entender e saber como funciona, questão de prazo, o porquê, o como, tudo isso foi muito bem explicado. O atendimento direto a quem é cliente ali de fato, foi excelente, um trabalho de excelência.”

Transparência é a chave do processo

Outro ponto de dor, vale destacar, é que muitas vezes não se sabe exatamente onde o processo está, se já foi encaminhado ou não, se está aguardando algum tipo de análise. Ou seja, quando a transparência fica em segundo plano, o que pode prejudicar a experiência do cliente, que, lembrando, está dando andamento à realização de um sonho, e pode se sentir a parte de tudo.

Alessandra Ventura destaca que ter um app para acompanhar tudo foi de extrema relevância para ela, que inclusive, não é da área do Direito, mas que mesmo assim conseguiu acompanhar de perto cada passo:

A história do app, que você vai acompanhando ali passo a passo, etapa por etapa, ele também é muito interessante. Eu sou totalmente leiga, não sou da área do Direito, e eu ia acompanhando o meu processo, por exemplo: onde está meu processo agora? Ah, agora está na transcrição, agora já foi enviado para Itália. Isso traz muita segurança e transparência. 

Eu não vi a Cidadania4u como uma empresa contratada, eu não tinha essa sensação. A sensação que eu tinha é que era uma empresa parceira que estava ali comigo para me ajudar a realizar um sonho. Agradeço demais a assessoria que eu tive, de todo mundo que eu precisei, agradeço de coração!”

Sonhos realizados como frutos de um propósito

São histórias como essa que nos motivam a seguir realizando o sonho da cidadania europeia, conectando mais e mais famílias ítalo-brasileiras. Tudo fruto do nosso propósito de garantir eficiência, agilidade e segurança em todos os processos de reconhecimento de cidadania europeia que chegam às nossas mãos.

Se você, assim como a Aisha e a Alessandra, quer dar início à realização do seu sonho da cidadania europeia, faça um orçamento agora mesmo. Clique abaixo:

assessoria para cidadania italiana facilita vida