Sabemos que cada país possui sua própria culinária, e o mesmo acontece com nossos primos de língua latina. Com isso em mente, decidimos contar a história de um dos pratos mais tradicionais desses dois países, afinal, comida também é cultura! 

Todos sabemos que muitos países europeus tiveram a ideia de vir para o Brasil ao longo da história. Ainda hoje vemos resquícios desses países em nossas cidades, em nossas falas, cores e costumes, dentre eles nossa gastronomia!

É claro que isso iria acontecer com a Itália e Portugal. Pois bem, vamos começar?

Existe um prato em Portugal que todos conhecemos. Há aqueles que ainda dizem que o país fede a esse peixe.

Vamos falar dele: o Bacalhau à Brás!

Bom, sabemos que ao longo dos tempos as receitas mudam, vemos isso acontecer em nossa própria família! Quantas receitas de bolo de mandioca vocês já viram? Exato. 

História 

A história do Bacalhau é um pouco fantasmagórica. Não se tem indícios, nem datas, porém sabemos que é uma receita com raízes portuguesas. Dizem que a receita foi criada em Lisboa, por um taberneiro de um bairro chamado “Bairro Alto”. 

O que acredito que esse taberneiro não esperava é que o prato ficou tão famoso que foi parar no país vizinho, Espanha! Mas, claro, lá o nome muda para “revuelto de bacalao a la portuguesa”. 

Receita 

Bacalhau à Brás
Bacalhau à Brás

Ingredientes

1 cebola

2 dentes de alho

4 colheres de sopa de azeite

600g de bacalhau demolhado desfiado

200g de batata-palha

6 ovos

Salsa picada

50g de azeitonas pretas

Modo de preparo

Já depois de demolhado, tiramos as espinhas e a pele do bacalhau e desfia-se o restante à mão. Numa tigela, batemos os ovos. Numa frigideira em lume brando, com dentes de alho esmagados no azeite, salteamos cebola às rodelas. Juntamos o bacalhau e, acrescentamos batata palha muito fina até tudo estar amolecido. Juntam-se os ovos previamente batidos e misturam-se com um garfo, mas de modo a que fique, depois de bem envolvido, um pouco cremoso. No fim, podemos corrigir os temperos e ainda salpicar o prato já finalizado com salsa e azeitonas.

Agora vamos para nosso primo de fala latina, Itália!

A cozinha italiana tem reservado um lugarzinho especial no coração de todos os amantes culinários. Cheia de sabores, ainda é marcada pelo bom vinho e queijo, que merecem ter seu próprio reconhecimento.

Vamos ao que interessa. Nossa escolha de hoje é o Cacio e Pepe, um dos maiores símbolos de Roma. 

História

Pelo que contam os registros, “cacio e pepe” é um verdadeira instituição romana, e suas origens estão ligadas às raízes agrárias de Roma. Antigamente, quando os pastores de Roma precisavam levar rebanhos de uma pastagem para outra em grandes distâncias, levavam alimentos calóricos, fáceis de transportar e com boa durabilidade. Assim era costume ter sempre tomates e carnes secas, além de pimenta, queijo e massa seca de macarrão.

Você deve estar pensando, qual o motivo de escolherem esses ingredientes?

Bem, a pimenta-do-reino estimula diretamente os receptores de calor, o que ajudava os pastores a se protegerem do frio e a massa de macarrão garantia que tivessem a quantia correta de carboidratos e calorias

Temos que agradecer aos antigos pastores romanos por termos hoje esse incrível prato típico da cozinha italiana! 

Ah, um fato curioso é que antigamente esse prato era servido frio! Pois é, assim as vendas de vinho aumentaram, pois o que mais combinaria melhor com essa especiaria? 

Receita

Cacio e Pepe
Cacio e Pepe

Ingredientes

90 a 100g de espaguete

60g de queijo pecorino ralado fino (se o pecorino estiver curado e forte demais, pode-se misturar 10% de grana padano)

Pimenta-do-reino preta moída a gosto (1/4 de colher de café vai deixar você sentir o gosto da pimenta, de forma suave)

1 colher (café) de manteiga sem sal em temperatura ambiente

Água do cozimento da massa suficiente para cobrir o fundo de uma frigideira.

Modo de Preparo

Misture o queijo e a pimenta e reserve. Cozinhe a massa em água fervente com sal. Retire três minutos antes de estar cozida e passe para uma frigideira com um dedo de água do cozimento. Deixe ferver novamente. Ponha a manteiga e mexa bem para derreter. Continue mexendo a massa com uma pinça grande de cozinha e vá adicionando o queijo com a pimenta aos poucos, mexendo e controlando a temperatura. Afaste do fogo e volte, se necessário. Quando estiver homogêneo e cremoso, ponha no prato de servir. Coma imediatamente.

Gostou das nossas dicas? Não perca nenhum conteúdo! Assine nossa News e saiba os assuntos mais comentados sobre cidadania europeia toda semana!