O seu sonho é sair do país, mas você ainda não sabe quais são os países que brasileiros não precisam de visto para entrar? 

Então, segue aqui com a gente! 

Bom, seja pela vontade de fazer intercâmbio ou outras questões pessoais (e políticas), diversos brasileiros vêm procurando informações sobre quais locais é possível fixar residência sem ter que passar por muitas burocracias. 

Assim, a Cidadania4u decidiu fazer este pequeno artigo com informações que podem ser do seu interesse. 

Por exemplo, aqui você irá descobrir custos de moradia, taxas e, claro, quais os países que os brasileiros podem morar sem visto. 

Chega mais!

Países que os brasileiros não precisam de visto: lista completa 

Como esperado, os melhores países que brasileiros não precisam de visto para morar se encontram aqui, na América Latina. 

Nossos parceiros comerciais do Mercosul e outros países vizinhos estão de portas abertas para nós. 

Contudo, há países de outros continentes que também facilitam a entrada de estrangeiros (mas que tal começarmos pelo começo?). 

América Latina

Assim, na América Latina suas opções são:

Argentina

Primeiramente, pela Argentina ser um país integrante do Mercosul, nós, brasileiros, possuímos alguns direitos especiais. 

Como a possibilidade de morar no país por 2 anos, com o visto de permanência temporária, e depois dele solicitar o de permanência por tempo indeterminado. 

Com ele, você poderá emitir documentos argentinos sem ser um cidadão de lá, como o DNI (um correspondente da nossa carteira de identidade), o CUIL (o CPF argentino) e a carteira de trabalho.

Um ponto positivo para o país é que o custo de vida para brasileiros que recebem em real é muito baixo.  

O salário mínimo argentino é de, aproximadamente, 80.342 pesos, o que equivale a pouco mais de 1700 reais.

Países que brasileiros não precisam de vista: Argentina

Paraguai e Uruguai

Assim como a Argentina, os requisitos são extremamente simples, começando pelo visto de permanência temporária seguido pela permanente.

Ou seja, de forma parecida com o país dos nossos hermanos, o custo de vida nos dois países é baixíssimo, seguidos de grandes oportunidades de trabalho

Tudo isso devido a abertura da economia do Uruguai e o incentivo à educação por ambos os países.

Vale ressaltar que as taxas e impostos do Paraguai são baixas, se tornando uma ótima opção para aqueles que querem se reinventar financeiramente.

América Central e América do Norte 

Já na América Central e do Norte: 

Chile

Assim como outros países integrantes do Mercosul, é necessário o visto de permanência temporária

Com ele você pode ficar até 1 ano no país, tendo que solicitar uma permissão de trabalho com duração de mais 2 anos.

Como na Argentina, você precisa solicitar sua identidade chilena, o Carnet

Por outro lado, para você que está preocupado com os custos monetários, o salário mínimo chileno está 460 mil pesos, aproximadamente. 

Assim, em equivalência ao real, chega em torno de 2500 reais

Bem melhor que no Brasil, não é? 

Países que brasileiros não precisam de visto: Chile

Europa 

Bom, na Europa o visto de permanência dos brasileiros muda um pouco! 

Alguns países do velho continente, não exigem visto para turistas, contudo o tempo de permanência gira em torno dos 90 dias.

É importante lembrar que esse tempo pode variar de local para local, então, dê uma pequena consulta antes de se aventurar por lá.  

Porém, caso a sua intenção seja passar mais tempo na Europa, será necessário emitir algum tipo de visto. 

Ou possuir uma cidadania europeia, é claro! 

Dessa forma, você é considerado um legítimo cidadão europeu e poderá transitar à vontade pela Europa com o seu passaporte (além de muitos outros benefícios)! 

Países que brasileiros não precisam de visto: passaporte

Desse modo, segue a lista de países europeus que aceitam turistas brasileiros sem cobrar algum tipo de visto: 

  • Alemanha;
  • Andorra;
  • Áustria;
  • Bélgica;
  • Bósnia;
  • Bulgária;
  • Croácia;
  • Dinamarca;
  • Eslováquia;
  • Eslovênia;
  • Espanha;
  • Finlândia;
  • França;
  • Geórgia;
  • Grécia;
  • Holanda;
  • Hungria;
  • Irlanda;
  • Islândia;
  • Itália;
  • Liechtenstein;
  • Luxemburgo;
  • Mônaco;
  • Noruega;
  • Polônia;
  • Portugal;
  • Reino Unido;
  • República Tcheca;
  • Romênia;
  • San Marino;
  • Sérvia;
  • Suécia;
  • Suíça;
  • Turquia;
  • Ucrânia;
  • Vaticano.

Ásia, África e Oceania

A Ásia, África e Oceania também abrem suas fronteiras para os turistas brasileiros conhecerem alguns dos seus países sem precisar emitir um visto. 

Contudo, alguns deles estabelecem um tempo máximo de permanência e/ou exigem determinada documentação, que pode variar de acordo com as leis do país em questão. 

Então, não deixe de pesquisar essas informações antes de embarcar para alguns destes dois continentes! 

Por exemplo, na Oceania, a Nova Zelândia estabelece um tempo máximo de 90 dias para os brasileiros. 

Porém, é necessário emitir um documento chamado NZeTa, espécie de autorização eletrônica de viagem. 

 Ásia: 

  • Armênia;
  • Cazaquistão;
  • Chipre;
  • Emirados Árabes Unidos;
  • Filipinas;
  • Geórgia;
  • Hong Kong;
  • Ilhas Maldivas;
  • Indonésia;
  • Israel;
  • Macau;
  • Malásia;
  • Mongólia;
  • Rússia;
  • Singapura;
  • Tailândia;
  • Turquia.

África: 

  • África do Sul;
  • Botsuana;
  • Ilhas Seychelles;
  • Marrocos;
  • Namíbia;
  • Senegal;
  • Tunísia.

Oceania: 

  • Ilhas Fiji;
  • Micronésia;
  • Nauru;
  • República do Palau;
  • Samoa;
  • Tonga;
  • Tuvalu.

Outros países que brasileiros não precisam de visto  

Países, como Portugal, Itália, Alemanha e Canadá, possuem políticas bem agradáveis para estrangeiros que pensam em fixar residência por trabalho

Porém, se o sonho é de viver em países europeus, como a Itália, sem necessidade de visto e outros apetrechos burocráticos, infelizmente isso não será possível. 

A não ser que você já tenha a cidadania europeia! 

Como morar em outro país sendo brasileiro?

Caso a América Latina não faça parte do seu radar de oportunidades, a segunda forma de morar em outros países é pelo visto de trabalho

Trabalhar em Portugal, por exemplo, possui 3 versões desse visto: 

  • Tipo D1: para quem já for empregado por uma empresa, recebendo no mínimo 1300 euros e que o contrato trabalhista seja de, ao menos, 1 ano;
  • Tipo D2: para empreendedor ou prestador de serviços;
  • Tipo D3: para profissional altamente qualificado. 

A Alemanha e a Itália funcionam de forma parecida: é preciso que você solicite o visto para procurar emprego, que dura 6 meses. 

Esse visto é facilmente emitido pelos consulados aqui no Brasil! Contudo, para conseguir esse documento é necessário cumprir alguns requisitos:

  • Ter diploma universitário;
  • Currículo com carta motivação;
  • Comprovar que possui uma renda mensal de, no mínimo, 853 euros.

Vale lembrar que todos os trâmites burocráticos são em alemão e em italiano, e existem pessoas no país que não falam inglês. 

Assim, recomendo que você faça aulas do idioma antes de entrar nessa empreitada! 

Nesse sentido, também é possível morar em outros países europeus, como Suécia e Irlanda, estando ambos países repletos de grandes oportunidades trabalhistas.

Documentos necessários para brasileiros entrar em outros países 

Como já mencionei anteriormente, os documentos necessários para que os brasileiros possam entrar em outro país podem variar de acordo com a região. 

Contudo, a maioria adotam uma lista padrão: 

  • Identidade;
  • Passaporte dentro do prazo de validade;
  • Carteira de vacinação;
  • Passagem de volta;
  • Seguro-viagem;
  • Reservas do hotel;
  • Comprovantes financeiros e de renda. 

Existe uma forma mais fácil de mudar de país?

Em tese, sim! 

Como também já mencionei anteriormente, o jeito mais fácil para mudar de país, se o seu foco for a União Europeia, é possuir a cidadania de lá, seja italiana, portuguesa, ou espanhola, por exemplo. 

Assim você não precisará passar por nenhum desses processos, apenas perderá o tempo para juntar as malas e começar a vida em outro lugar! 

Felizmente, no âmbito da cidadania europeia, a Cidadania4u é uma empresa referência nacional

Dessa forma, já ajudamos mais de 2 mil pessoas a realizarem o sonho da cidadania italiana e portuguesa, dando inúmeros direitos (e deveres) para elas e seus descendentes. 

E agora: Partiu morar fora?

Agora que você já sabe quais são os países que os brasileiros não precisam de visto para morar e visitar, que tal conferir mais detalhes e benefícios que somente a cidadania europeia pode te proporcionar? 

Dessa forma, siga a Cidadania4u nas principais redes sociais e não deixe de acompanhar outros artigos no blog 4u

Assine também a nossa newsletter e fique por dentro das últimas novidades sobre a cidadania italiana, portuguesa e espanhola!