Certamente se você está buscando por esse tema já tem ideia de que estudar na Itália com cidadania italiana te dá muitas vantagens e te ajuda a realizar esse sonho com mais facilidade.

Sendo um cidadão europeu você, de antemão, já não precisa de qualquer visto para entrar no território da União Europeia. Da mesma forma, nenhum visto será exigido para que você inicie seus estudos por lá. Maravilha, não é mesmo?

Assim, neste artigo vamos falar um pouco mais sobre o tema e responder algumas dúvidas frequentes. Espero que ao final você se sinta inspirado(a) para ingressar nessa jornada!

 

estudar na Itália

Como funciona o curso superior na Itália?

Pra começar, o curso superior na Itália se chama Laurea e está dividido nas seguintes modalidades:

 

Laurea Trienalle (Primeiro Ciclo)

Trata-se de uma formação de 3 anos, mais voltada à prática, na qual o aluno obtém o título de Dottore. O Objetivo é a rápida inserção no mercado de trabalho, equivalente em partes aos cursos técnicos brasileiros.

 

Laurea Magistrale a ciclo unico (Primeiro e Segundo Ciclo)

São os cursos que por sua especificidade precisam de uma duração maior, em média de 5 a 6 anos. Exemplos destes são os cursos de Medicina, Direito, Veterinária, Odontologia, entre outros.

 

Laurea Magistrale (Segundo Ciclo)

É como um especialização para quem já cursou a Laurea Trienalle. Tem duração de 2 anos e é exigida para o desempenho de algumas funções.

 

Dottorato di Ricerca ou Scuola di Specializazzione (Terceiro Ciclo)

São as formações posteriores à graduação, equivalentes à Pós-Graduação, Mestrado e Doutorado brasileiros.

 

Formas de ingresso para estudar na Itália com cidadania italiana

Quanto ao ingresso nos cursos de ensino superior na Itália, existem duas possibilidades:

 

Facoltà a numero aperto

Nesta modalidade, os cursos não possuem um limite de vagas. Assim, de modo geral, você se matricula e já começa a estudar. No entanto, as regras podem variar de acordo com a universidade, sendo possível em alguns casos a aplicação de testes de conhecimento mínimo.

 

Facoltà a numero chiuso

Nestes casos, as vagas são restritas. Por isso, o preenchimento destas é feito por meio de uma prova denominada Accesso Programmato, semelhante aos vestibulares brasileiros. 

 

estudar

Documentos necessários

Para o ingresso em qualquer das modalidades, sendo brasileiro ou italiano, você terá de apresentar os seguintes documentos:

  • Diploma de segundo grau;
  • Declaração de aprovação na prova do vestibular (quando aplicável);
  • Histórico acadêmico;
  • Outros documentos específicos exigidos pela Universidade.

 

Atenção: Para que tenham validade na Itália, todos os documentos brasileiros deverão ser traduzidos por tradutor juramentado e apostilados conforme as regras do Apostilamento de Haia.

Como escolher o curso e a Universidade para estudar na Itália?

A Itália possui várias Universidades renomadas com os mais variados cursos. 

Um primeiro passo é decidir qual a sua área de interesse para posteriormente pesquisar sobre os cursos ofertados por cada Universidade. Ou ainda, você pode optar primeiramente pela região da Itália na qual pretende estudar, para então buscar as opções disponíveis.

Ademais, caso você já tenha algum conhecimento de italiano ou queira se aventurar, o Ministero dell’istruzione dell’Università e della Ricerca oferece uma ferramenta de busca na qual você pode conhecer as Universidades e cursos oferecidos.

Ainda, a Universitaly possui também muitas informações acerca do ensino superior na Itália, bem como sobre os cursos e Universidades.

 

Como validar os diplomas brasileiros?

Sabe-se que os estudos realizados fora da Itália precisam ser validados pelas instituições italianas para que tenham valor no país.

Dessa forma, você deverá solicitar uma Dichiarazione di Valore. Trata-se de um documento oficial emitido pelas representações diplomáticas italianas. É necessário quando o interessado deseja prosseguir seus estudos na Itália tendo sua formação anterior sido realizada em país diferente.

Assim, a declaração tem por objetivo descrever o valor que o título de estudo tem no país de origem, e deve ser apresentada às autoridades competentes, como:

  • Instituições escolares (no caso em que os ensinos obrigatórios tenham ainda ser concluídos);
  • Ambiti Territoriali (para os diplomas de nível pré-universitário);
  • Universidades (para obter o reconhecimento dos títulos de graduação estrangeiros);
  • Ministério da educação (para o reconhecimento acadêmico dos doutorados estrangeiros);
  • Vários Ministérios (em relação aos reconhecimentos profissionais, para o exercício de profissões regulamentadas).

 

universidade italiana

Preciso falar italiano para estudar na Itália com cidadania italiana?

Em princípio, não é necessário falar italiano para estudar na Itália, isso porque muitos cursos são oferecidos também em inglês. No entanto, não são todos.

Além disso, viver na Itália falando apenas o inglês pode não ser uma tarefa fácil, já que boa parte dos italianos não fala inglês, em especial nas regiões afastadas dos grandes centros.

De todo modo, caso você decida ir para estudar em um curso ministrado em inglês, você irá precisar apresentar no ato da matrícula um certificado de proficiência na língua de nível B2, pelo menos.

 

Estudar medicina na Itália

Nota-se que quem quer estudar medicina nos dias de hoje sabe que a concorrência é grande. E essa realidade vale também para o ensino superior italiano.

Por essa razão, a única forma de ingresso para os cursos de medicina na Itália é o Accesso Programmato, uma vez que todos se enquadram na modalidade de Facoltà a número chiuso.

Nota-se que a prova elaborada pelo Ministero dell’istruzione dell’Università e della Ricerca (MIUR) é formada por 60 questões que abordam matérias do ensino médio e conhecimentos gerais. Caso queira conhecer o formato, você pode encontrar as provas anteriores no site do Accesso Programmato.

Ainda, na ocasião da inscrição para realizar a prova você deverá optar por 3 instituições que oferecem o curso. E a classificação, assim como no Brasil, se dá pela pontuação obtida na prova.

Ademais, as Universidades italianas valorizam mais a teoria do que a prática. Por essa razão, no curso de medicina a prática de residência médica acontece apenas nos cursos de especialização. Desse modo, os 6 anos do curso de medicina são destinados aos conhecimentos teóricos prioritariamente.

 

estudantes italianos

Quanto custa estudar na Itália com cidadania italiana?

Primordialmente, boa parte das universidades são públicas. No entanto elas não são totalmente gratuitas como no Brasil. Por lá existem algumas taxas que você irá pagar. Mas apesar disso os valores são extremamente justos e as condições financeiras do estudante são consideradas.

Dessa forma, sendo cidadão italiano, você poderá pagar valores entre 500 a 4000 Euros por ano para estudar na Itália. Em contrapartida, estrangeiros (sem cidadania italiana) chegam a pagar algo em torno de 4 vezes o valor aplicado aos nacionais.

Em contrapartida, nas Universidades Privadas, que são a minoria, as anuidades podem variar de 6 a 20mil Euros. Nestas Universidades geralmente os valores cobrados de nacionais e estrangeiros é muito próximo.

 

Bolsas para estudar na Itália

Na sequência, ainda que as anuidades sejam muito mais baixas para os cidadãos italianos, você ainda pode aplicar para a concessão de bolsas de estudos.

Nesse caso o candidato à bolsa precisa apresentar o ISEE Università, que é um certificado no qual a Universidade irá se basear para avaliar a sua capacidade financeira.

Ademais, além das bolsas oferecidas pelas próprias Universidades, o governo italiano, por meio do Ministero dell’istruzione dell’Università e della Ricerca (MIUR), oferece também bolsas com base na renda familiar média através do programa Diritto Allo Studio. Quando aprovado o pedido, o aluno pode conseguir não apenas a isenção das taxas universitárias, mas também o auxílio-moradia e ajuda de custo.

 

Estudar nos países da União Europeia

Salientamos que além da facilidade de acesso ao ensino superior italiano, a cidadania também possibilita o acesso facilitado à universidades de todos os países do Espaço Schengen, o que abrange todos os países da União Europeia e mais alguns outros.

Assim sendo, ainda que seu desejo não seja o de estudar na Itália, ter a sua cidadania italiana reconhecida irá te permitir estudar em uma grande quantidade de países sem a necessidade de um visto de estudo e com valores muito mais acessíveis.

 

estudar na Itália

 

E aí, ficou com vontade de estudar na Itália?

Sem dúvidas é uma experiência marcante na sua formação, além de trazer muito conhecimento e cultura. Estudando na Itália você irá viver um bom tempo por lá, vivenciando o dia a dia e o modo de vida italiano.

Ademais, com a cidadania italiana, todo o processo fica muito mais fácil e barato.

Já é um cidadão italiano e quer estudar na Itália? Conta pra gente!

E se não reconheceu a sua cidadania ainda, você pode ter direito! Confere lá e não perca as oportunidades que a cidadania italiana pode te oferecer.

 

páscoa italiana