Ideal para saladas, mais saudável que o óleo de girassol, e presente em todas as cozinhas do mundo. Esse é o óleo de oliva. Sua história está mais que vinculada à cultura italiana, e é sobre essa delícia gastronômica que vamos falar nesse texto aqui da Cidadania4u hoje!

Extraído da azeitona, o fruto da oliveira, o azeite de oliva é um alimento antigo, e regular na culinária mediterrânea. Contribuindo para o controle do colesterol, favorecendo a saúde cardiovascular, auxiliando na absorção de vitaminas da dieta, tendo uma ação anti-inflamatória e antioxidante, o azeite pode até prevenir doenças degenerativas e o câncer.

O mundo produz mais de 3 milhões de toneladas do azeite de oliva por ano, e no topo dessa produção está, obviamente, a Itália. Lateralmente, temos diversos outros países do mediterrâneo. O motivo? Bem, claramente o clima, mas também a cultura local, que é grande amante desse óleo.

A HISTÓRIA E A ITÁLIA

Os primeiros registros de produção de azeite de oliva na Itália estão presentes na história há mais de 10.000 anos atrás. As azeitonas vêm em diversas variedades, e cada uma com seus sabores específicos, texturas, e consequentemente, azeites completamente diferentes.

40% da produção de toda a Itália vem da região de Puglia. Isso significa que tão somente essa área, supre 12% de toda a necessidade mundial de azeite. Na culinária dessa região, o azeite é mais que indispensável, estando presente nas massas, carnes e pescados.

Enquanto a região tem 4 milhões de habitantes, temos mais de 60 milhões de oliveiras espalhadas pelos campos, e algumas delas, estão presentes por ali há centenas de anos. Isso mostra como a cultura local de preservação e de cuidado está mais que presente nas bases da sociedade italiana.

Se você já teve a chance de visitar a Itália e provar um pouco do azeite de oliva local, sabe que o sabor pode variar tanto quanto o de um bom vinho. Depois de anos de aperfeiçoamento, cuidado e tradição, o produto não poderia ser menos especial e surpreendente, certo?

O SABOR QUE ATRAVESSA GERAÇÕES

Você é descendente de italianos? Pergunte aos seus ancestrais, quer sejam seus pais, avós ou bisavós, um pouco sobre como o azeite de oliva fazia parte da cultura local na Itália, caso você ainda não tenha morado lá. Com regras bem rígidas acerca da acidez que o azeite pode ter, na Itália se pode ter a certeza de estar consumindo o melhor azeite possível.

Se tem alguma experiência curiosa, ou superinteressante ao consumir azeite de oliva, conta pra gente aqui nos comentários abaixo. Nesse momento, visitar a Itália não é uma opção, sabemos disso por conta do fechamento das fronteiras. Mas, isso não impede que você, descendente de italianos, de dar início ao seu processo de reconhecimento de cidadania italiana.

Nós aqui da Cidadania4u contamos com um sistema completamente online, e você pode começar agora mesmo o seu processo por meio de um simples e-mail, enviado ao nosso portal no contato@cidadania4u.com.br.

Os nossos especialistas estão à postos, esperando o seu contato desde já. Lembre de especificar todos os detalhes possíveis acerca de sua história e nos informar todas as informações que já possui em mãos acerca de seus ancestrais e assim por diante.

Um grandíssimo abraço e até mais! 😀