Os casos de problemas ao solicitar a cidadania italiana por descendência se amontoam, e isso se deve a um central fato: as pessoas estão mal informadas a respeito dos cuidados que devem ter ao realizar esse processo. Por isso, nós aqui da Cidadania4u tomamos a liberdade de fazer um texto para explicar em detalhes os cuidados que você deve tomar!

Todos os anos, vemos um aumento no número de brasileiros que são descendentes de italianos e procuram o reconhecimento da nacionalidade de seus ancestrais. Esse processo é extremamente desejado por conta de todos os direitos que vêm vinculados ao mesmo, como por exemplo o direito de viver na Itália ou em qualquer outro país da União Europeia.

Com uma maior demanda, algumas pessoas mal-intencionadas acabam se apresentando como facilitadores, onde na verdade, apenas querem encontrar vítimas inocentes.

Milhares de denúncias se acumulam por parte dos brasileiros prejudicados por falsos assessores de cidadania. Para que você não passe por esses problemas, ressaltamos aqui nesse texto algumas atitudes que podem te blindar contra pessoas mal intencionadas.

INFORME-SE E EVITE PROBLEMAS AO SOLICITAR A CIDADANIA ITALIANA POR DESCENDÊNCIA!

O processo de cidadania italiana leva em consideração alguns pormenores. Abaixo explicamos e sanamos as dúvidas mais comuns:

1) O que significa o “pedir” da Cidadania italiana?

Os descendentes de italianos não precisam pedir, nem mesmo obter a cidadania italiana. Desde que nasceram, eles já são italianos pelo princípio Jus Sanguinis, mas precisam apenas do reconhecimento dessa nacionalidade por parte da Itália e das autoridades responsáveis. É através do processo de reconhecimento da cidadania que a origem italiana é comprovada.

2) Como é o processo de reconhecimento de cidadania italiana?

Levando em consideração o processo Jus Sanguinis, de forma simplificada, o cidadão brasileiro solicita às autoridades italianas a transcrição ou o registro dos atos de sua linha genealógica, como casamentos, óbitos e assim por diante, desde o antepassado italiano até seu registro, comprovando a descendência. Isso acarreta o reconhecimento dos direitos e obrigação de cumprir os deveres da cidadania.

Lembrando que nesse processo de reconhecimento, alguns pormenores devem ser observados, como é o caso de uma possível naturalização de um dos italianos como Brasileiro, e assim por diante. Para te ajudar nessa análise, uma equipe de profissionais experientes e especialistas em cidadania italiana é necessária.

3) Porque muitos brasileiros fazem o processo em território italiano?

O processo de reconhecimento pode ser feito tanto em solo brasileiro, junto à Embaixada ou aos Consulados da Itália, quanto na Itália mesmo. Devido a grande demanda que acontece em solo brasileiro, os processos podem chegar a mais de 10 anos até sua conclusão. Na Itália os processos costumam ser mais rápidos, mas é aqui nesse salto que o golpe da cidadania italiana costuma acontecer.

Distantes dos olhares e de nossa análise aqui do solo brasileiro, os criminosos acabam se aproveitando da inocência ou inexperiência dos solicitantes para aplicar o conhecido golpe da cidadania italiana.

4) É possível contratar pessoas para me ajudar no processo?

Sim. Contratar profissionais para funções como – informações de processos legais, ajudar na obtenção de documentos, oferecer traduções, interpretação de dados e afins – é completamente legal.

5) Qual o prazo máximo do processo em território italiano?

O prazo previsto em lei é de 180 dias, mas a duração prática costuma ultrapassar isso um pouco, chegando a cerca de 1 ano ou mais. Deve-se ter em mente que, se o processo está sendo feito na Itália, o requerente precisa residir em território italiano, sob pena da anulação do processo.

E é aqui que está a maioria dos problemas ao solicitar a cidadania italiana, fique atento!

6) É possível fazer no Brasil em um prazo menor que 10 anos?

Sim! Alguns consulados conseguem ser mais rápidos que outros, como é o caso da Embaixada de Brasília por exemplo. Além disso, também temos a possibilidade do processo Contra Fila, que promove o reconhecimento da cidadania italiana em cerca de 2 anos. Nesses casos, não é necessário viver na Itália, sendo uma opção muito mais confortável ao solicitante da cidadania italiana.

7) Quais os documentos necessários para a cidadania italiana?

Para que as raízes italianas sejam comprovadas, são necessárias certidões de nascimento, de casamento e óbito de todos os seus ascendentes. Desde aquele que nasceu em território italiano, até o próprio requerente. Os documentos italianos seriam – certidão italiana de nascimento e casamento do ascendente que nasceu na Itália e emigrou ao Brasil. Os brasileiros seriam – certidão negativa de naturalização brasileira do antepassado nascido na Itália; certidões brasileiras de inteiro teor de nascimento, casamento e óbito, de todos os ascendentes até o próprio requerente, comprovando parentesco com o italiano imigrante.

COMO EVITAR CAIR NO GOLPE DA CIDADANIA ITALIANA

Para que você não corra risco de cair nas mãos de uma assessoria mal intencionada, pesquise o histórico da empresa ou do assessor com outros clientes. Certifique-se sempre de que o intermediário que você está contratando, não comete práticas ilícitas que podem ensejar a anulação de seu processo.

Isso feito, é realmente só esperar a conclusão do feito e aproveitar todos os benefícios da cidadania italiana. Caso queira saber mais detalhes do processo em si, fale com um de nossos especialistas no contato@cidadani4u.com.br, ou inscreva-se para a nossa Live que vai acontecer dia 21/11.

Nessa live completamente gratuita, estaremos com nosso advogado italiano, que vai sanar toda e qualquer questão que você tenha a respeito do processo de cidadania!

Lembre de, depois do evento, falar com nossos atendentes para começar o seu processo junto com a empresa de cidadania italiana mais transparente e melhor reconhecida no mercado! A Cidadania4u aguarda o seu contato desde já!

Um grande abraço e até mais!