No ano de 2021, o contexto sociopolítico e econômico brasileiro impulsionou um aumento da busca por serviços consulares ligados à dupla cidadania. Cada vez mais brasileiros desejam morar fora do país de origem. Na Cidadania4u, somente este ano o crescimento da empresa foi maior do 120% em comparação com o ano anterior. Este dado surge de um contexto que está relacionado à maneira como o brasileiro planeja o seu futuro para os próximos anos. 

Recentemente, o Ministério das Relações Exteriores fez um levantamento junto aos consulados no qual aponta que o número de brasileiros vivendo no exterior saltou de 1.898.762 em 2012 para 4.215.800, hoje. No período, portanto, o aumento foi de 122%. Dado o montante, estima-se que aproximadamente 2% dos brasileiros estão morando em um país estrangeiro.

Porque muitos brasileiros querem morar fora?

O êxodo de brasileiros para o exterior se deve principalmente à busca por melhores condições de vida. O aumento da inflação, os altos níveis de desemprego, a falta de segurança pública no Brasil e a baixa qualidade dos serviços públicos frequentemente culminam em uma diminuição da qualidade de vida, fazendo com que brasileiros busquem oportunidades melhores em outros países, ou seja, morar fora é uma opção cada vez mais presente. 

Entretanto, muitas pessoas buscam alternativas legais para morar fora do país. Uma das opções é a obtenção de dupla cidadania. Como no Brasil há muitos descendentes de europeus, a procura por serviços de cidadania europeia figura como uma opção. 

Cidadania4u

Rafael Gianesini, CEO e cofundador da Cidadania4u, aponta que o principal fator que influencia o interesse das pessoas na obtenção da dupla cidadania é a situação econômica e a alta no desemprego no Brasil (que, de acordo com o IBGE, ultrapassa os 14%): “As pessoas querem ter um plano B, alguma alternativa caso a situação no país se agrave ainda mais. Por pior que esteja o cenário na Europa, muitas pessoas chegam à conclusão que está melhor do que aqui”, diz Rafael.

Tudo isso reflete nos números dos serviços prestados pela Cidadania4u, que registrou no 3º trimestre de 2021 um aumento de mais de 450% na procura por reconhecimento da cidadania europeia (italiana e portuguesa) em comparação ao mesmo período de 2020.

Em comparação com o 2º trimestre deste ano, os números praticamente dobraram, saltando de 7.821 para 15.207 interessadas. A comparação é ainda mais surpreendente quando se analisa os números de 2019, ano pré-pandemia: a procura era de menos de 2 mil pessoas, confirmando a hipótese de que cada vez mais brasileiros se mobilizam para morar fora do seu país de origem.

O especialista ainda aponta que pessoas consideraram sair do país devido a diversas ameaças de ruptura institucional que possibilitaram um clima de tensão no país. “Muitos dos nossos clientes querem a cidadania europeia para dar um futuro melhor aos filhos e atualmente ter a possibilidade de morar fora do Brasil. A segunda nacionalidade é vista por muitos como uma das melhores opções”, conclui Gianesini.

Internamente, esse crescimento acelerado reverbera em todas as 13 equipes de especialistas que trabalham para tornar o sonho da dupla cidadania uma realidade. Os volumes de documentos e processos específicos aumentaram dramaticamente.  

Análise de documentos em números

morar fora

A começar pela equipe de genealogia, ao todo foram registrados 3.882 certidões localizadas. Acompanhando esse crescimento, houve um aumento significativo na quantidade de traduções juramentadas de apostilamentos, somando um total de 3.204 e 5.548, respectivamente. O gráfico abaixo mostra a curva ascendente durante o ano de 2021.

A Cidadania4u é, atualmente, a única assessoria de dupla nacionalidade que conta com uma plataforma exclusiva de análise e verificação de documentos. Ela foi desenvolvida pelos fundadores da empresa, Rodrigo e Rafael Gianesini. A plataforma possui uma metodologia única de análise, aliando a tecnologia às demandas burocráticas nos processos de cidadania. 

Essa junção de habilidades tecnológica e humana permitiu que ao longo de 2021 fossem  analisados mais de 370 documentos. Uma verificação minuciosa, feita ao nível do detalhe com o objetivo de mitigar qualquer possibilidade de erro. 

Segundo Rodrigo Gianesini, é muito comum ter de corrigir documentos. “Sabemos que quando existem erros no processo, isso pode inviabilizar o sonho da dupla cidadania dos nossos clientes. É por isso que cuidamos tão bem dos documentos que passam por aqui”, afirma. 

Até hoje, a Cidadania4u obteve aprovação de 100% dos processos de dupla cidadania. Isso se deve ao processo tecnológico aliado às habilidades humanas. 

No que se refere ao número de registros civis, as equipes conseguiram realizar o total de 395. Além de finalizar com sucesso 238 atualizações de AIRE e conseguir protocolar 90 processos no Tribunal de Roma.

 Hoje, a Cidadania4u possui mais de 2 mil clientes em atendimento. Isso só é possível por causa do aparato tecnológico utilizado e desenvolvido pelos fundadores que, ao realizarem seus processos de cidadania sentiram a necessidade de incluir tecnologia para atender às necessidades humanas e ajudar muitos brasileiros a conquistarem o sonho da dupla cidadania para, se desejarem, morar fora com segurança e dentro da lei. 

Assista ao vídeo sobre nossa retrospectiva 2021: