A história da Itália é super vasta. Cheia de reviravoltas, envolvimento em momentos que mudaram o rumo da humanidade, e porque não: contos populares. Quando falamos do Natal, existe a história de uma personagem chamada Befana, e é por ela que diversas casas se enchem de meias penduradas nas janelas e nas portas. Veja nesse artigo aqui o motivo disso!

Como vocês já devem saber, nós aqui da Cidadania4u estamos sempre estudando sobre a história da Itália, a fim de melhor servir nossos clientes que buscam o reconhecimento da cidadania italiana. Em nossas pesquisas, nos deparamos com uma história super interessante.

Já percebeu como em filmes, principalmente americanos, existem meias penduradas em chaminés e portas? E como as meias são um símbolo vinculado ao Natal? Bem, isso é uma influencia italiana, até certo ponto.

A primeira vez que a Befana esteve presente na história foi no século XIV, quando Francesco Berni a descreveu como uma boneca, parecida com um fantoche, que apareceu na noite do dia 25.

A INFLUÊNCIA DA IGREJA

As raízes da lenda dessa personagem são Pagãs (já que se vinculam à noite da Epifania – onde celebra-se a morte e o renascimento da Mãe Natureza). E à época, a Igreja condenou essas crenças como influências diabólicas e do mal.

Com a doutrinação, imagens como a de deusas gregas da agricultura e da natureza, e outras personagens da Idade Média se misturaram e se tornaram a figura da Bruxa Boa, meio parecida com uma boneca, que Francesco Berni descrevera.

Sim, Befana é uma bruxa boa, e é a partir dela que surgiu a história de que as crianças boazinhas recebem presentes. Nesse caso, a personagem colocaria doces na meia, e no caso das crianças malvadas, carvão seria colocado nas meias.

Hoje, na Itália, quase todas as festas onde se comemora o dia da Epifania, a Bruxa Befana é a figura representativa. A velhinha é muitas vezes retratada como uma boneca de madeira voando em uma vassoura de palha.

PREPARE-SE PARA RECEBER SEUS DOCES

Hoje em dia, a crença ainda é levemente disseminada pelo território italiano. Entre os dias 5 e 6 de janeiro, diz-se que uma senhorinha idosa voa pela cidade sobre sua vassoura mágica, deixando doces e presentes para crianças boas, assim como carvão para as crianças malvadas.

É possível até mesmo encontrar doces no formato de carvão quando se caminha pelas feirinhas natalinas da Itália.

Como forma respeitosa à cultura local, a própria Igreja de algumas cidades organiza a passagem da Befana nas casas italianas. A velhinha passa nas casas dando saquinhos de doce e garantindo que a tradição viverá por mais uma geração.

AGORA VOCÊ JÁ SABE UM POUCO MAIS SOBRE A HISTÓRIA ITALIANA

Ser cidadão italiano e viver longe da Itália é muito sobre isso: ler e estudar ao máximo sobre a cultura do país de onde nossos ancestrais vieram. Agora, se você ouvir falar na Festa da Befana, prepare os dentes para comer bastante doce 😛

Nós aqui da Cidadania4u adoramos quando encontramos histórias como estas, onde podemos estudar e aprender ainda mais sobre a cultura local de nossos ancestrais da Itália. Você conhece alguma história, conto ou lenda nativa da Itália? Se sim, conta pra gente, adoraremos saber!

Fala conosco também se precisar de ajuda com o seu processo de reconhecimento de cidadania italiana! Nossos especialistas aqui no escritório estão esperando o seu e-mail no contato@cidadania4u.com.br, onde você pode contar mais detalhes sobre a história de sua família!

Ah, e se você quiser tirar dúvidas sobre o processo de cidadania como um todo, o nosso Advogado Italiano estará aqui no escritório, participando de uma live e sanando todas as suas questões acerca desse tema. Mande um email pra gente e te daremos mais detalhes sobre o evento!

Aguardamos o seu contato desde já, ok? Um grande abraço!