Os últimos dias têm sido de muita intensidade no mundo político da Itália. O que o governo local há muito tempo veio lutando para unir, as eleições europeias parecem estar desfazendo. A coligação celebrada entre o Movimento 5 Estrelas e o Liga está vivendo dias tumultuosos, divididos pelas políticas econômicas.

As diferenças entre a forma de enxergar as medidas políticas se viram afloradas quando o vice-primeiro-ministro di Maio frisou em seu discurso a insatisfação perante à forma de governo do vice-primeiro-ministro Salvini:

“Nunca me irei abster de dizer o que não faz sentido, tal como em Itália, quando a Liga disse ‘Vamos lutar contra a austeridade, precisamos de mais dinheiro’ e depois fez uma aliança com Orbán, ou com os governos da Europa Oriental que, quando estávamos a fazer uma reforma das pensões e do salário mínimo, chamaram Juncker e disseram-lhe: ‘precisa de travar uma guerra, porque tem de haver mais austeridade em Itália'”

Luigi di Maio é o líder do Movimento 5 Estrelas, e concorre ao Parlamento Europeu pela Europa da Liberdade e da Democracia Direta. Seu discurso, ainda que possa lhe conferir o cargo almejado, pode aflorar desavenças na coligação que hoje governa a Itália.

ELEIÇÕES EUROPEIAS, SALVINI E O SUMIÇO DE 3 MILHÕES DE EUROS

 Em meio a toda essa polêmica na qual di Maio foi personagem principal, Salvini também aparece coadjuvante, porém, puxando a trama do sumiço do valor de R$ 13,16 milhões, que vieram a sair dos caixas da Liga. Depois da verba passar por contas de sociedades privadas desconhecidas, acabaram por cair no capital de indivíduos próximos ao vice-premiê.

O líder ultradireitista, Salvini, ainda se recusou em data recente a comemorar o Dia da Libertação da Itália da ocupação nazista, o que gerou críticas por parte do primeiro ministro. De acordo com Matteo, sua não comemoração se deve ao fato de que essa é uma festa marcada por uma velha disputa entre comunistas e fascistas, algo que deve ser tão somente esquecido.

É nesse contexto, tanto de alfinetadas por parte do líder do Movimento 5 Estrelas, quanto de polêmicas do Liga que vemos a coligação se estremecer, o que traz temor a grande parte dos italianos e brasileiros com dupla cidadania.

Tópicos como o Brexit, a dívida italiana perante os bancos europeus (que alcança os 425 mil milhões de euros), entre outras questões, estão sendo levados em consideração nessa eleição de 2019.

Veremos mais detalhes e mais impactos do que as Eleições Europeias podem trazer à estabilidade do país brevemente, já que a votação será no final do corrente mês de Maio (dia 23 a 26).

TER DUPLA CIDADANIA É ISSO: ESTAR DE OLHO NO CENÁRIO POLÍTICO LOCAL E ITALIANO!

Como deu para notar, o cenário político italiano é tão acalorado quanto o nosso aqui do Brasil. E para quem tem tanto a cidadania italiana quanto a brasileira, estar antenado do que acontece de ambos os lados é extremamente importante. Se esse é o seu caso, conte sempre com a Cidadania4u para manter-lhe informado.

Se por acaso ainda não possuir sua cidadania reconhecida, conte conosco também! Desta vez, para te assessorar no reconhecimento de sua cidadania! 😀

Possuímos uma equipe de especialistas que podem te ajudar na sua demanda com transparência e eficiência! Fale conosco no contato@cidadania4u.com.br e saiba mais detalhes sobre os serviços que prestamos e como podemos te ajudar!

Nos falaremos em breve! Um grande abraço e até a próxima!