Os sabores e os costumes italianos permeiam o Brasil de norte a sul. Dúvida? Bem, que tal falarmos do risoto, da lasanha, do nhoque? Ou, ainda, da forma que nos despedimos: tchau! Tudo isso vem de origem italiana e mostra como esse povo tem extrema influência em nossa cultura, enraizando seus conceitos e seus costumes em nossa sociedade.

Antes de tudo, vale destacar que, nós temos a maior população de Oriundis de todo o mundo. Isso é fato, mas você tem noção de como essa população carrega muito mais que o nome de seus ancestrais em suas carteiras de identidade? Isto é, carregam consigo uma bagagem muito grande de costumes. Dessa forma, constroem uma sociedade brasileira muito mais ítalo-brasileira do que imaginávamos.

Nesse contexto, tendo seu ápice entre 1880 e 1930, a imigração italiana ao Brasil teve seu foco no sul do país. Isto é, desde o Sul de Minas Gerais até o Rio Grande do Sul. Nossas festas e tradições hoje, ainda que não tenham um vínculo direto com a Itália em si, refletem grandes traços desse povo.

Costumes italianos: principais influências na nossa cultura

Primeiramente, o Brasil encontrou nos imigrantes europeus uma mão de obra para substituir as pessoas escravizadas recém libertas. Desse modo, muito por isso que o governo criou uma campanha na Itália para atrair os cidadãos interessados em trabalhar nas lavouras brasileiras.

Assim, foi nesse fluxo de pessoas que os primeiros traços começaram a se criar: na arquitetura.

Nesse contexto, os navios que chegavam da Itália vinham não somente com trabalhadores, mas construtores também. Dessa forma, traziam consigo os ideais arquitetônicos italianos: casinhas estreitas, feitas de pedra ou madeira. Se formos ao Rio Grande do Sul vemos rapidamente as casas típicas.

Com a presença deles em nossas cidades, outra influência: a língua!

De origem no Latim, tal qual o português, o italiano encontrou um lugar de falantes que poderiam facilmente compreender suas palavras e adaptá-las em sua língua corrente. Como resultado vemos palavras como:

  • Alarme;
  • Alegro (fragmento musical);
  • Aquarela;
  • Artesão;
  • Artista;
  • Bagatela;
  • Bandolim;
  • Banquete;
  • Cappuccino;
  • Capricho;
  • Caricatura;
  • Cascata;
  • Dantesco;
  • Fascismo;
  • Festim;
  • Gazeta;
  • Gôndola;
  • Grotesco;
  • Lasanha;
  • Madona;
  • Maestro;
  • Máfia;
  • Muçarela;
  • Ópera;
  • Panetone;
  • Pastel;
  • Pitoresco;
  • Polenta;
  • Soneto;
  • Soprano;
  • Tchau;
  • Trampolim;
  • Trombone;
  • Violino;
  • Violoncelo.

Dentre tantas outras que permeiam nosso português do dia a dia, por exemplo, e nem percebemos que advém de influências italianas.

Costumes italianos: gastronomia

Além disso, para falar da comida, precisamos traçar aqui uma linha para separar o teor do texto. Afinal, a culinária italiana é uma das mais ricas do mundo. Sendo assim, merece uma atenção especial. Isto é, as suas pizzas e massas podem ser encontradas literalmente em qualquer país do mundo. Porém, no Brasil, com a chegada de seus imigrantes, muitos outros pratos foram inseridos em nossa cultura.

Aqui, antes da chegada dos mesmos, não era um costume tão forte consumir uma grande variedade de frutas e verduras. Portanto, foi depois da imigração italiana que passou-se a cultivar verduras nos quintais para consumo familiar e venda.

O Fubá, por exemplo, que era encontrado com facilidade, foi adaptado na culinária italiana. Criando-se a polenta e as broas à base de milho. Outro ponto que marcou bastante o contato entre nossa culinária e a italiana foi a inserção de alguns temperos na nossa culinária. Como o alho, a cebola, tomate, alcaparras, como também o uso com maior frequência de atum, presunto, muçarela e anchovas.

Nesse sentido, vemos também uma infinidade de pratos que se tornaram hábito em nossa alimentação. Caso do panetone no Natal, o consumo de massas, a polenta frita, o uso de embutidos, por exemplo, calabresas e mortadelas, surgidas na Itália há mais de dois mil anos no Império Romano. Além de outros alicerces de nossa culinária.

Reconecte-se com as suas raízes

Frente a isso, ser brasileiro, em si, já é um ato de viver imerso numa cultura influenciada pela Itália. Aqui, você pode honrar suas raízes, a cultura de seu povo, e sem nem saber, praticar o italiano no seu dia a dia.

Para muitos, isso não é o suficiente, e o reconhecimento da dupla cidadania é o passo dado para louvar os esforços de seus ancestrais. Além de ainda gozar dos direitos de um cidadão italiano.

Sendo assim, para essas e mais informações sobre o processo de cidadania italiana, saiba que podemos te ajudar.

Entre em contato conosco para descobrir mais sobre a sua história e entender melhor o seu caso! Clique abaixo:

costumes italianos