Uma vontade de milhares de pessoas é fazer um intercâmbio. Seja para os Estados Unidos ou para a Alemanha, do outro lado do globo, a vontade de milhares de brasileiros é passar um período em um país diferente. Sabendo disso, nós da Cidadania4u preparamos esse artigo sobre algo que dominamos: Itália! Então se prepare para colher muitas informações sobre como fazer um intercâmbio na Itália.

Aqui você vai entender quais as possibilidades que você tem para realizar seu intercâmbio numa universidade estrangeira ou oportunidade de trabalho, hoje em dia nada é impossível! Vamos falar um pouco sobre custos e quais as considerações você deve ter antes de começar a organizar a mala. Vamos lá?

Quais são os tipos de intercâmbio na Itália

Quando falamos de intercâmbio só pensamos em uma coisa: estudo. Mas, na Itália, existem outras formas de fazer essa troca cultural! Assim você pode decidir entre ir para estudar na itália, trabalhar durante um período de férias ou quem sabe tirar aquele ano sabático que tanto precisa? 

E o melhor é que mesmo a Itália sendo um país pequeno em comparação a nós (do tamanho de um Estado), um intercâmbio feito no norte do país não será a mesma coisa que no sul, e vice versa

Hoje nós vamos falar um pouco sobre como você deve procurar as cidades para morar, relação de custos como comida, moradia etc, e qual tipo de intercâmbio você deseja, tudo detalhado para que você não duvide de si. Até porque é possível fazer o intercâmbio sem assessoria ou agência de viagens, basta se planejar!  

Como fazer um intercâmbio na Itália?

Bom, primeiro você tem que decidir como irá prosseguir. Contratar uma agência ou ir atrás de tudo sozinha? Esse é o primeiro passo que se deve tomar. Depois, escolher a cidade, o curso que deseja fazer (ou caso seja para trabalhar, onde e ver todos os trâmites burocráticos necessários). Entendo que não é fácil, mas são coisas que fazem parte da sua aventura. 

Além disso, você precisará de uma lista de documentos para que tudo saia bem. A parte negativa de tudo é que eles variam de acordo com as escolas/universidades e com a sua intenção de ir para o país em forma de bota. 

Felizmente nós separamos uma lista de documentos comuns em todos eles que podem te facilitar na hora de pesquisar sobre o intercâmbio. Vamos ver?

Documentos necessários para fazer intercâmbio na Itália

  1. Histórico escolar: Algumas universidades podem, ainda, exigir uma média mínima das suas notas para a participação do projeto;
  2. Carta de motivação: em que você deverá explicar os motivos que te levam a querer participar do intercâmbio;
  3. Plano de estudos: em que você deverá mostrar o que pretende cursar na universidade italiana;
  4. Comprovante de língua italiana: (normalmente as universidades italianas pedem o nível B2, e há boatos que existem aquelas que aceitam cartas de recomendação de professores, dizendo que você tem o conhecimento necessário da língua para realizar o intercâmbio);
  5. Comprovante de outra língua: normalmente o inglês, caso o seu programa seja realizado nesse idioma.
  6. E, claro, um passaporte válido.

Precisa de visto para fazer intercâmbio na Itália?

Essa realmente é uma ótima pergunta, e a resposta pode não ser a que você espera: depende. A utilização do visto vai depender de quanto tempo você decide ficar na Itália. Até 90 dias, ou seja, três meses, não é necessário ter o visto, mas serão necessários outros tipos de documentação, como: 

  1. Passaporte com validade mínima de 3 meses ao término da viagem;
  2. Passagens de ida e retorno ao Brasil;
  3. Comprovação de reserva do hotel ou acomodação que ficará hospedado, ou a Carta Convite assinada por um cidadão italiano ou residente;
  4. Garantia financeira para a viagem, em espécie ou cartão internacional;
  5. Seguro de Viagem Internacional com cobertura de pelo menos 30.000 euros;
  6. Comprovante de matrícula do curso.

Agora, se o seu curso passar desses 90 dias, você precisará sim do visto. A melhor parte é que não precisa de muito, basta ir ao Consulado Italiano mais próximo e fazer o requerimento e juntar a documentação, que é:

  1. Formulário de inscrição preenchido — Domanda di Visto Nazionale (D);
  2. Fotografia recente do tamanho da do passaporte;
  3. Comprovante de acomodação na Itália;
  4. Prova de que tem meios financeiros suficientes de, no mínimo, € 448,52 para cada mês em que estudará na Itália;
  5. Matrícula ou pré-matrícula em um curso na Itália.

Agora, é claro, se você já possuir a cidadania italiana não há necessidade alguma de ter o visto.

Caso queira conferir todos os casos mais detalhados, o Ministério de Relações Exteriores da Itália (MAECI) disponibiliza um site (ou plataforma, como preferir) onde é possível descobrir quando é necessário requerer o visto, seja para estudar ou até mesmo para morar no país.

Quanto custa um intercâmbio na Itália?

O bom da Itália ser um país pequeno é que as cidades são conectadas por linhas ferroviárias (não só a Itália, outros países europeus também funcionam dessa forma) e esses trens além de baratos oferecem vistas magníficas, dignas de cinema, em seus percursos.

Além dos custos pessoais como deixar sua família e amigos (algumas vezes até amantes) para trás, você ainda vai precisar pagar mais algumas taxas para finalmente alçar voo. 

Você precisará pagar por coisas como o próprio visto, o permesso di soggiorno, passagens tanto de ida quanto de volta, taxas do curso (aqui vamos supor que seja um curso mais barato, como um curso de língua), aluguel e outras contas, mercado e algumas despesas excepcionais, como bares e restaurantes uma vez ou outra. Isso daria aproximadamente 1270 euros, mais uma taxa de pré matrícula de quase mil euros. 

O preço vai aumentando de acordo com o curso escolhido. Entretanto, alguns cursos mais caros, como os de adolescentes com seus programas semestrais, por mais que sejam mais custosos, você não iria pagar por uniformes, taxa de inscrição na escola, hospedagem, seguro médico, transporte escolar e até material. Cada um com as suas vantagens! 

E claro, acredito que nem precisaria ser mencionado, mas cada lugar oferece um valor diferente, por isso seria ótimo avaliar qual cidade e qual curso seria o ideal para você.

Cidadania Italiana com a Cidadania4u

Quais são as melhores cidades para fazer intercâmbio na Itália

Finalmente a melhor parte de todo esse artigo! Mesmo a Itália sendo um país pequeno, do tamanho de uma bota (ha!), ainda existem diversas cidades em que você pode escolher fazer seu intercâmbio. Quer ver só? 

Milão 

Dona das melhores universidades italianas e além de ser a cidade de um famoso time de futebol, Milão também é uma das melhores cidades do mundo para estudar.

A Itália é um prato cheio para aqueles com interesses artísticos, em qualquer área, e Milão é o lugar X para que você faça florescer esse espírito. Afinal, a cidade é conhecida por ser a capital da moda.

Roma

Isso mesmo, a capital italiana, mais famosa que o próprio país! É de conhecimento público que Roma foi o palco de vários acontecimentos históricos, e é exatamente isso que ela tem a oferecer: histórias e muito conhecimento! 

Roma está lotada de paisagens famosas cheia de seus traços culturais (e de turistas de todas as partes do mundo também), o que a faz perfeita para um intercâmbio, não acha?

Claro que existem outras cidades como Verona, Padova, Siena, apenas comentamos essas duas acima para que você saiba que há escolhas!

Vale a pena fazer intercâmbio na Itália?

É normal se fazer essa pergunta ao se deparar com a questão de “que país vou escolher?”, e já nos preparando para isso, resolvemos fazer uma lista pequena abordando as vantagens e desvantagens de se fazer um intercâmbio na Itália. Acompanhe:

Vantagens de fazer intercâmbio na Itália

  1. A adaptação na Itália pode ser bem tranquila já que alguns dos costumes italianos se enraizaram na nossa cultura, então não terá aquele “estranhamento”, choque de culturas, como pode acontecer em outros países europeus;
  2. Bolsas de estudos gratuitas! A Itália é considerada um dos melhores lugares para se estudar arquitetura, design, moda e até áreas como a linguística. Diversas universidades brasileiras possuem uma espécie de convênio com outras universidades italianas, proporcionando essa ponte entre um país e outro. Hoje, o número de estudantes estrangeiros na Itália passa de 32 mil! Desde níveis escolares como a graduação a pós e ensinos técnicos/profissionalizantes.
  3. Estar na Europa! Sabemos muito bem que por estar na União Europeia, o contato com outras línguas é quase que cotidiano. Ao ponto que você está em Roma, não bastariam algumas horas para chegar em Sicília, ou em Nice. A pluralidade cultural e linguística é um ótimo incentivo emocional e muito libertador. 

Desvantagens de fazer intercâmbio na Itália

Muitos sites não dizem as desvantagens por pensarem no próprio ganho, mas admito que foi realmente difícil montar uma lista, mesmo que pequena, sobre as desvantagens de fazer intercâmbio na Itália. 

  1. O que realmente deve ser levado em conta são as despesas, pois serão todas pagas em euro. Se você conseguir um trabalho lá, o custo de vida fica baratíssimo, mas se for levar em consideração o preço do real hoje, não. 
  2. Além disso, você estaria deixando muitas pessoas da sua vida para trás em busca de um sonho. Você não está errada! Mas saiba que nem sempre o amor permanece, e nem todos conseguem esperar. Tenha em mente o que deseja e quais as consequências caso isso ocorra. Se não for um problema, não há desvantagem alguma! 
  3. A Itália possui diversos programas de graduação, de idioma, pós, cursos profissionalizantes, o mundo está aí, basta você abraçá-lo!

Como uma cidadania italiana pode te ajudar a fazer um intercâmbio na Itália

Não poderíamos deixar de falar sobre ela num artigo como esse. Para aqueles que possuírem a cidadania italiana o processo fica muito mais fácil! A começar pelo visto, você já economiza 50 euros. O que você teria que se preocupar seria com a estadia e custos básicos como comida e roupas, pois na Europa as estações são um pouco diferentes do Brasil. 

Até para as escolas e universidades o seu acesso seria muito mais fácil, pois para bolsas de estudo há um limite de inscrição para estrangeiros, e você como cidadão italiano não precisaria passar por esses trâmites. 

Pois caso tenha se interessado mais sobre a cidadania italiana e queira ter mais tranquilidade sobre seu intercâmbio, saiba tudo sobre a cidadania italiana. E se não quiser perder mais conteúdos como esse, se inscreva na nossa news pelo forms abaixo. 

Já estamos te esperando!