A documentação já apresentada ao Consulado Italiano e ao Comune na Itália, em alguns consulados, fica arquivada na conhecida Pasta da Família. Mas como funciona para ter acesso a mesma? Tem algum valor diferenciado? Esses e outros detalhes sobre essa super facilidade proporcionada pelo consulado, você confere aqui nesse texto da Cidadania4u!

Possibilitando a reutilização das certidões, traduções e apostilas, a pasta de família traz uma grande economia financeira aos pleiteantes ao reconhecimento da cidadania italiana. Ao contrário do que se pensa, a pasta não influencia no tempo do processo da cidadania italiana, ok? Não existe uma fila especial, como é o caso das vagas para filhos diretos no Rio de Janeiro.

Aqui vamos esmiuçar como funciona a utilização do processo da pasta da família!

Pasta da família: como fazer uso dos documentos

Bem, primeiramente deve-se saber onde seu familiar solicitou o reconhecimento da cidadania italiana. Se aqui no Brasil, qual foi o consulado italiano. Se foi na Itália, qual foi o Comune. É interessante também saber se a documentação apresentada vai ser útil ao processo. Além de qual complementação é necessária.

Por exemplo, se seu tio já fez o processo, você ainda assim terá de conseguir toda a documentação que comprove a linha de descendência que te liga ao antenato, compreende?

Nesse sentido, os benefícios de se utilizar a pasta seriam tão somente a economia financeira por não precisar arcar com a emissão de todas as certidões. Tampouco com as traduções ou apostilamento de Haia. Além disso, existe a economia do tempo de pesquisa e reunião de certidões.

Existem limitações?

Existem algumas sérias limitações. Por exemplo, se os documentos foram utilizados no Brasil em um dos Consulados italianos, eles não podem ser utilizados em um processo na Itália. Ocorre que, 90% dos documentos em pastas do consulado não são enviados para registro em Roma.

Você deverá pedir novas certidões. Bem como, traduzir e legalizar tudo de novo para fazer o processo na Itália. Isto é, caso os documentos não estejam registrados. Por isso é interessante realizar o processo no mesmo país onde o membro de sua família o fez.

Para o caso do seu parente ter feito o processo no Brasil, é necessário que você consulte os procedimentos dos Consulados. Já que eles costumam variar muito no decorrer do tempo. Assim como, de Consulado para Consulado.

No caso do processo da Itália, é necessário que seu parente seja irmão ou primo direto. Assim como, que você resida na mesma cidade na qual ele entrou com o processo de cidadania.

Além disso, é preciso apresentar uma autorização por escrito desse parente para poder utilizar os documentos dele. Como também, ter em mãos a data do processo de seu parente, número de registro e fim!

Se todos esses pontos forem cumpridos, você poderá entrar com o pedido de sua cidadania no Comune italiano!

Para essas e mais informações sobre o processo de cidadania italiana, saiba que podemos te ajudar. Entre em contato conosco para descobrir mais sobre a sua história e entender melhor o seu caso! Clique abaixo:

pasta da família