A busca por ensino de qualidade é uma constante em nossa vida. Quando somos muito jovens, nossos pais procuram escolas com capacidade de nos dar base, enquanto adolescentes, buscamos boas universidades para graduação, e enquanto adultos, procuramos um local para pós-graduação ou mesmo uma segunda formação.

Em todos esses cenários, possuir dupla cidadania italiana é algo que ajuda bastante. Possuir o passaporte europeu abre diversas portas, pois com esse documento em mãos, você terá acesso às instituições de ensino da Europa com mais facilidade.

O brasileiro que apresenta a cidadania italiana, consegue se enquadrar melhor no sistema de ensino do país, ou mesmo de outros participantes do bloco da União Europeia, e obter assim o seu currículo acadêmico de excelência, gastando bem menos com o financiamento da educação.

ESTUDE NA EUROPA E AMPLIE OS SEUS HORIZONTES

Algumas instituições italianas chegam até mesmo a praticar a isenção de mensalidades para os cidadãos italianos, o que ocorre como fruto das políticas governamentais do país. Por conta dessas vantagens, a cidadania italiana é bastante cobiçada por quem planeja fazer o seu ensino médio, graduação, mestrado ou mesmo doutorado na Europa.

Vale salientar ainda que o passaporte italiano também dá acesso aos cursos de ensino superior oferecidos em outros países que fazem parte da União Europeia (UE), sem necessidade de nenhum visto para entrar e estudar nessas nações. Isso é, sem sombra de dúvidas, um dos maiores diferenciais para   quem possui a cidadania italiana.

ESTUDANDO NA ITÁLIA COM O PASSAPORTE EUROPEU

Estudar na Itália
Estudar na Itália

Além de facilitar os processos burocráticos que normalmente se verificam quando um cidadão brasileiro vai estudar na Itália, tendo a cidadania italiana e entrando nesse país com o passaporte italiano, o estudante tem por auxílio um curso de italiano em inglês, caso não seja fluente nessas línguas.

Em condições normais, esse tipo de curso também seria oferecido aos estudantes que entram no país por via de um visto de estudos.

Entretanto, quem entra na Itália sem o Passaporte Europeu por motivos de estudo, tem que fazer o pagamento de um valor para a emissão do visto no consulado ou na embaixada da Itália no Brasil.

Mas em geral, sem o passaporte italiano, ou melhor, sem a cidadania italiana, para frequentar qualquer curso com tempo de execução superior a 90 dias, será necessário providenciar um visto que preencha a categoria pretendida.

Para quem deseja fazer a sua graduação, por exemplo, será necessário pagar pelo visto Study – University Enrolment / Studio – Immatricolazione Universitá. Agora, para a pós-graduação também se faz necessário o visto Study – Postgraduate / Studio – Post-Laurea.

Além do valor cobrado pelo visto, também é necessário ter uma reserva financeira para moradia, seguro de saúde, comprovação de condições financeiras que garantam o seu sustento durante o curso, entre outros requisitos que não são impostos a quem entra na Itália para estudar com o passaporte italiano – afinal de contas, quem entra com o passaporte, é cidadão europeu, e não precisa comprovar nada ao Estado.

Por conta desses e muitos outros aspectos, estudar na Itália com o passaporte torna-se bem mais vantajoso do que pelos tradicionais vistos, os quais quase sempre vêm atrelados a um processo bem burocrático e gastos com despachantes e afins.

COMO ESCOLHER O CURSO E A UNIVERSIDADE NA ITÁLIA

Com uma grande diversidade de universidades públicas e privadas de qualidade, opções de cursos é o que não falta na Itália. Sendo assim, é preciso definir muito bem o curso pretendido e procurar uma instituição de ensino que melhor se enquadre com ele, pois cada uma das universidades de lá, apresenta uma área de estudo em que melhor se destaca.

A Universidade de Bolonha e a Academia de Belas Artes de Veneza, por exemplo, são instituições bastante conhecidas por apresentarem os cursos de relações internacionais mais bem-conceituados do país.

Agora, pra quem busca por cursos de engenharia, a Universidade de Treto, considerada a 37ª melhor “Jovem Universidade” do mundo, é sem sombra de dúvidas uma ótima escolha.

Abaixo separamos uma lista para você que deseja mudar de vida, dar um impulso nos estudos e ir para a Itália:

  • Universidade Politécnica de Milão: conhecida por apresentar cursos de costura e arte com uma qualidade bem elevada, esta instituição de ensino – considerada a 82ª melhor Universidade no mundo em ensino de Engenharia – também conta com ótimos cursos no campo das engenharias. Além de apresentar um ensino de qualidade, a universidade de Milão está estabelecida numa cidade italiana bastante linda, que agrada principalmente pelo seu clima sofisticado, que dá a esta instituição um ambiente perfeito para você fazer a sua graduação ou pós-graduação.
  • Scuola Normale Superiore di Pisa: situada na Cidade de Pisa, esta universidade apresenta cursos focados nas ciências aplicadas, e por ser uma instituição de grande destaque mesmo com tão pouco tempo de operação, a Scuola Normale Superiore di Pisa é considerada a 9ª melhor “jovem Universidade” do mundo.
  • Scuola Superiore Sant’Anna: situada na mesma cidade em que Galileo Galilei estudou, esta universidade que também se localiza em Pisa, apresenta como principais cursos a História da Arte, Arqueologia, Literatura, Física e Matemática.

A universidade de Scuola Superiore Sant’Anna também é bastante conhecida pelos seus eventos e seminários que visam principalmente promover a interação entre os estudantes e fomentar o diálogo entre disciplinas.

Quanto ao pagamento da matrícula – como funciona?

De um modo generalizado, todas as universidades públicas da Itália têm uma certa taxa de matrícula durante o período de estudo, sendo que este valor varia bastante de instituição para instituição, e de curso para curso.

Na Universidade de Bolonha, por exemplo, a taxa anual de matrícula para a maioria dos cursos de Laurea Triennale, gira na casa dos 1.300€, enquanto para os cursos de Laurea Magistrale essa mesma taxa gira em torno dos 2.000€.

Agora, para cursos mais privilegiados mundialmente, como é o caso da Farmácia, Medicina e Odontologia, a taxa de matrícula cobrada é um pouco mais alta que os valores estipulados para os outros cursos.

Para estudantes que carecem de assistência financeira, algumas universidades italianas oferecem bolsas de estudo parciais ou completas – dependo do caso de cada aluno.

Apesar de haver bolsas de estudo para alunos internacionais nas instituições de ensino italianas, quem tiver a cidadania italiana sai em vantagem no que diz respeito ao financiamento escolar, pois localmente também existem vários programas que ajudam o estudante com nacionalidade italiana a ingressar numa universidade pagando pouco ou até mesmo nada.

Diferindo das bolsas de estudo para alunos internacionais, os programas locais de financiamento estudantil envolvem menos processos burocráticos e são bem benéficos. O melhor de tudo, é que tendo a cidadania italiana, você qualifica diretamente para a adesão desses programas.

PRECISO SABER ITALIANO PARA ESTUDAR NA ITÁLIA?

Dependendo do curso pretendido, a resposta é “sim e não”, pois existem cursos oferecidos por algumas universidades totalmente em inglês e outros totalmente em italiano. Sendo assim, pra quem for a optar por um curso lecionado em inglês, não será necessário dominar o italiano, já para quem quiser frequentar um curso lecionado em italiano, o domínio da língua italiana é mandatório.

Mas é importante ter em conta que a maioria dos cursos oferecidos pelas universidades desse país são em italiano, fato que torna o domínio da língua local meio que obrigatório pra quem pretende fazer o seu ensino superior na Itália.

A boa notícia é que no caso do brasileiro com a cidadania italiana, não será necessário tratar nenhum visto ou passar por outro processo normalmente verificado por brasileiros para poder entrar na Itália e aprender a língua italiana, pois com o passaporte italiano, você poderá evitar todos esses condicionamentos e ir fazer o seu curso de italiano sem impedimentos.

EM SE FALANDO DO CURSO DE ITALIANO – COMO FUNCIONA?

Além de ser necessário aprender a falar italiano por conta dos estudos nesse país, conhecer esta língua in loco também cai muito bem pra quem é descendente de italianos, pois aprendendo o italiano no próprio país, você aproveita para conhecer ainda mais este pedaço do continente europeu.

Mesmo que não exista obrigação de saber a língua italiana quando se está aplicando para a cidadania italiana por via sanguínea, se o seu objetivo é ir ao país para estudar – nós aqui da Cidadania4u recomendamos iniciar os estudos desde já. Quando você for entrar na universidade, também poderá fazer o curso de italiano da instituição.

Não há limite de idade para frequentar o curso, quer seja lá na Itália ou aqui no Brasil, sendo que ele pode ser feito por qualquer pessoa, bastando para isso fazer a inscrição e escolher uma das modalidades oferecidas, nomeadamente, o curso intensivo (curta duração) ou curso extensivo (longa duração).

Agora, quanto ao valor cobrado, este varia de acordo como a instituição escolhida. Para saber o preço exato do curso, faça uma pesquisa na internet por escolas de italiano, pois conhecendo este valor, poderá planejar melhor os seus estudos na Itália e sem que nada fuja do orçamento.

QUAIS SÃO AS VANTAGENS DE ESTUDAR NA ITÁLIA

Não é somente pela qualidade de ensino que a Itália é um destino bem atrativo para os acadêmicos com cidadania italiana, outros aspetos deste país também fazem dele num ótimo lugar para estudar e viver – Confira algumas das vantagens de estudar e viver na Itália, logo abaixo:

  1. SAÚDE PÚBLICA ACESSÍVEL A TODOS: qualquer cidadão italiano tem direito a um médico base (uma espécie de médico de família), que faz o acompanhamento do seu estado de saúde e atende-o em caso de ocorrência de algum problema de saúde. Os centros de atendimento hospitalar também são bem eficientes, não sendo necessário enfrentar grandes filas e muito menos pagar para receber atendimento, a não ser que necessite do atendimento de um especialista, onde é preciso fazer o pagamento de uma taxa de cerca de 30€;
  1. SEGURANÇA PÚBLICA DE QUALIDADE: em geral, a Itália é um país que apresenta uma ótima segurança pública para andar na rua, falar ao celular na rua, etc. Claramente alguns pontos do país que são menos seguros que outros, porém nada comparado com o cenário de insegurança observado em grande parte das cidades brasileiras;
  2. CLIMA AGRADÁVEL: como é de costume na Europa, os dias na Itália são bem fresquinhos, com um clima que forma paisagens belíssimas em todas as estações do ano (dependendo da cidade). Apresentando uma primavera colorida, este país também conta com um inverno recheado de dias de neve, se você sonha em fazer anjos de neve – esse pode ser o tipo de local que deve morar;
  3. BOAS OPORTUNIDADES DE EMPREGO: Depois de formados, os profissionais também têm acesso a um dos mercados de trabalho mais quentes do mundo. Na verdade, terão acesso a todo o mercado de trabalho do planeta, já que as universidades europeias são aclamadas em diversas capitais, e os aplicantes formados nessas instituições têm grandes chances de contratação;
  4. PREÇOS JUSTOS PELOS ITENS: Viver na Europa é viver em uma moeda forte – o Euro. Esta que pouco sofre com a inflação, o que faz com que os itens vendidos no supermercado tenham preços justos e estáveis no decorrer do tempo.

O PASSAPORTE EUROPEU PARA O INGRESSO EM INSTITUIÇÕES DE ESTUDO NA ITÁLIA

passaporte europeu
Passaporte Eeuropeu

O Passaporte europeu é o melhor meio para estudar, morar e até mesmo trabalhar na Itália, pois como vimos anteriormente, com ele grande parte do processo burocrático que é imposto aos imigrantes brasileiros durante a viagem, praticamente não se verifica quando se tem esse documento em mãos.

Mas quem tem direito ao Passaporte Italiano?

Tem direito ao Passaporte Italiano todo aquele que tem direito à cidadania italiana em si.

No caso da cidadania italiana por descendência, você pode ter um antepassado que é italiano ou uma italiana. No caso da cidadania por via matrimonial, basta estar casado com um italiano ou italiana para ter direito à naturalização por meio do casamento.

Além dos requisitos mencionados acima, também é necessário que na hora de fazer o reconhecimento da cidadania italiana, o cidadão apresente alguns documentos que comprovem a descendência.

Algumas das informações que você deve ter na hora da solicitação, são as seguintes:  a data em que o seu ascendente italiano chegou no Brasil, o seu nome completo, o cartório no qual ele efetuou o seu registro, e assim por diante.

Na lista dos documentos do antepassado, não pode faltar a Certidão Negativa de Naturalização (CNN), a carteira de identidade e a certidão de nascimento.

Da parte do descendente também são necessários alguns documentos, como a certidão de casamento, a carteira de identidade e a certidão de nascimento original.

Se você tem o interesse de reconhecer a sua cidadania, fale com a Cidadania4u e tenha a certeza de contar com uma assessoria de qualidade nesse passo importante de sua vida.

A CIDADANIA4U NO RECONHECIMENTO DE SUA CIDADANIA

Cuidando de seu processo e acompanhando passo a passo ao seu lado, a Cidadania4u é capaz de lhe fornecer uma assessoria completa, desde a busca pelo seu ascendente italiano, até o encontrar da documentação, revisão e retificação das mesmas, tradução e assim por diante.

Você poderá ainda acompanhar todo o andamento do processo na palma das mãos, com o nosso Aplicativo da Cidadania4u. Sempre conectados, você terá a certeza que o seu processo está nas mãos de profissionais e poderá tirar suas dúvidas a qualquer momento e de qualquer lugar.

Fale conosco no contato@cidadania4u.com.br e entenda melhor como funciona o nosso serviço. Estamos esperando o seu e-mail desde já, para que juntos, possamos dar esse passo rumo ao seu futuro! 😀

Um grande abraço e até mais!