Se você é um profissional que trabalha remotamente, precisa saber urgentemente o que é o visto de nômade digital!  

Desde 2022, esse tipo de documento tem sido muito procurado pelos brasileiros, principalmente por aqueles que desejam viver em outro país e trabalhar através da internet.  

Em resumo, esse tipo de autorização é concedida por diversos países e é ideal para quem deseja rodar o mundo viajando enquanto exerce sua profissão regularmente. 

Ou seja, essa nova modalidade de visto atende as necessidades dos profissionais que procuram por uma maior flexibilidade, tanto em sua vida pessoal quanto profissional. 

Se interessou e quer conhecer mais sobre esse visto? 🤔

Então, segue aqui comigo neste artigo, porque explico em detalhes o que é o visto de nômade digital, quais países o aceitam e o que é preciso para tirar um! 

Como funciona o visto para nômade digital 

O visto de nômade digital funciona de maneira bem simples: determinado país concede a um profissional uma autorização para que ele more e trabalhe remotamente em seu território por certo período de tempo. 

Esse visto tem a validade entre 6 meses e 2 dois anos e pode ser solicitado por estrangeiros de todas as nacionalidades, desde que não trabalhem presencialmente. 

Além disso, o visto de nômade digital é aplicável tanto para trabalhadores autônomos quanto aos que possuem contrato firmado com empresas de outros países. 

Países que aceitam nômades digitais 

De acordo com as informações divulgadas pelo Migration Policy Institute (EUA), mais de 25 países já adotaram o visto de nômade digital. 

O principal motivo para a popularização desse complemento à lei de estrangeiros de diversos locais é a possibilidade de fomentar ainda mais o setor do turismo e, assim, movimentar a economia dos países que aderiram ao visto. 

Lista dos principais países que aceitam o visto de nômade digital: 

  • Argentina; 
  • Croácia;
  • Grécia;
  • Bahamas;
  • Alemanha;
  • Costa Rica;
  • Indonésia;
  • Dubai;
  • Colômbia;
  • França;
  • Itália, Portugal e Espanha

Como conseguir tirar o visto para nômade digital

Visto de nômade digital

É importante mencionar que cada país possui suas próprias regras e requisitos para que um estrangeiro possa tirar o visto de nômade digital. 

Sendo assim, minha principal dica é sempre consultar o consulado do país que você objetiva morar para, assim, ficar por dentro da legislação de lá. 

Por outro lado, Portugal e Espanha (países da Europa, em geral) estão entre os destinos mais procurados pelos trabalhadores brasileiros. 

Para se ter uma ideia, de 2022 a outubro de 2023, Portugal emitiu mais de 2,6 mil vistos e grande parte desse total foi concedida aos estrangeiros oriundos do Brasil. 

Sendo assim, já que estrangeiros que não possuem cidadania europeia precisam de visto para trabalhar na Europa, segue os detalhes de como tirar o visto de nômade digital de alguns países do velho continente: 

Itália

Embora a Itália faça parte da lista de países que aderiram ao visto de nômade digital, ainda não é possível ir para lá trabalhar de forma remota

Isso porque o país aguarda a emissão do decreto referente ao visto por parte do Ministério do Interior juntamente com mais 4 outros ministérios italianos.  

Ou seja, os Consulados da Itália ainda não estão autorizados a aceitar pedidos para esse tipo de visto antes que o documento seja publicado no diário oficial italiano. 

Infelizmente, ainda não há previsão de quando os ministérios responsáveis pela regularização do visto irão emitir o decreto sobre o visto de nômade digital.

Portugal 

Para solicitar o visto de nômade digital em Portugal é necessário comprovar os seguintes requisitos: 

  • Comprovante dos ganhos dos 3 últimos meses, que tem de ser igual ou maior do que 4 salários mínimos portugueses, que corresponde a 740,83 euros. Ou seja, 16 mil reais; 
  • Apresentar contratos de trabalhos (tanto para trabalhadores autônomos como os de carteira assinada); 
  • Promessa de contrato de trabalho no país; 
  • Trabalhadores autônomos devem apresentar documentos que comprovem serviços prestados anteriormente; 
  • Comprovante de residência do país de origem. 

Já os documentos para entrar com o pedido do visto são: 

  • Formulário de solicitação de visto;
  • Fotos 3×4 idênticas e recentes (fixar no formulário);
  • Passaporte válido;
  • Seguro-viagem ou PB4;
  • Certificado de registro criminal (emitido nos últimos 30 dias, com Apostila de Haia);
  • Registro criminal português pelo SEF;
  • Cópia da passagem aérea de retorno. 

Por fim, em julho de 2023 o visto de nômade digital para Portugal estava custando R$617,60 (visto de residência) e R$537,03 (visto temporário). 

Espanha 

Já a Espanha trabalha de um modo mais diferenciado com a concessão do visto de nômade digital para estrangeiros.

Primeiramente, por lá, há dois grupos de trabalhadores aptos a tirar o visto: os freelancers e empreendedores digitais e os que possuem emprego fixo

Contudo, em comparação com Portugal, a Espanha estabelece requisitos mais rígidos e que, de certa forma, limitam a entrada de muitos estrangeiros. 

Assim, os requisitos obrigatórios são: 

  • Trabalhar em uma empresa com sede fora da Espanha (no caso dos trabalhadores com emprego fixo); 
  • Possuir um contrato de trabalho válido por, no mínimo, um ano; 
  • Ter um plano de saúde privado; 
  • Ter 25 mil euros na conta bancária, e caso haja dependentes, deverá ser acrescentado o valor de 9.441 euros para cada membro; 
  • Comprovar experiência e formação na área em que trabalha. 

Como trabalhar em outros países de forma mais fácil

Por mais que o visto de nômade digital tenha a finalidade de facilitar a ida das pessoas para outras regiões do mundo, o processo ainda é lento e um tanto burocrático.

Além disso, depende de uma série de fatores para que possa ser concretizado!

Por outro lado, há formas mais simples de trabalhar e viajar por diversos países sem a necessidade de emitir vistos ou qualquer outro tipo de autorização: conquistando a dupla cidadania. 

Por exemplo, se o seu grande sonho for trabalhar, morar ou até mesmo estudar em Portugal, requerer a cidadania do país é a melhor forma de ter acesso a todos os benefícios que a Europa pode oferecer. 

Ou seja, você se torna um legítimo cidadão europeu e tem livre acesso a vários países do velho continente, podendo morar, trabalhar, estudar e empreender sem a necessidade de pedir uma autorização aos governos locais. 

Além de tudo isso, com o passaporte da Europa, mais de 180 países estarão de portas abertas para que você possa visitá-los sem a necessidade de tirar visto. 

Incrível, não é mesmo? 

Visto de nômade digital
Passaporte espanhol

Principais benefícios da cidadania europeia 

  • Simplificação do processo de imigração para nações europeias;
  • Concessão de um nível adicional de proteção burocrática e diplomática ao titular;
  • Garantia do direito de voto na Europa;
  • Acesso facilitado à justiça europeia;
  • Facilitação na busca de emprego e na criação de empresas na Europa em geral;
  • Eliminação da necessidade de vistos especiais para ingressar, residir e estudar no continente europeu;
  • Facilitação da entrada em outros países, como Estados Unidos, Canadá, Emirados Árabes Unidos, Japão, Austrália e Nova Zelândia, sem a necessidade de vistos adicionais, uma vez que o passaporte europeu é suficiente para isso. 

Conquiste o mundo, conquiste a sua cidadania europeia! 

O visto de nômade digital é realmente uma mão na roda para que os trabalhadores remotos possam ter uma vida mais flexível e repleta de novidades! 

Contudo, vale lembrar que tirar um visto é sempre uma tarefa burocrática que exige certa organização e paciência. 

Dessa forma, conquistar a cidadania europeia, como a italiana, portuguesa ou espanhola, é o melhor caminho para quem deseja viver em um mundo sem fronteiras. 

Entre em contato com a Cidadania4u e saiba como requerer a SUA cidadania de forma rápida, simples e longe de qualquer tipo de burocracia! 

Afinal, o nosso principal lema é: a cidadania é SUA, a burocracia é nossa!